Avançar para o conteúdo principal

A Arte de Bem Conviver no Local de Trabalho





O nosso local de trabalho é o lugar onde passamos grande parte do nosso tempo. Somos todos diferentes, com diferentes vivências, diferentes personalidades e, por isso mesmo, bem conviver é uma arte.

A boa convivência no trabalho tem como objectivo criar sinergias entre as pessoas, somando esforços e procurando a complementaridade entre os diferentes estilos e actuação de cada um. É fundamental que não confrontemos com o outro, mas que seja efectuado um esforço para encontrar o seu canal de sintonia, através da empatia; tentar utilizar a inteligência emocional a favor de melhores performances, resultados e também da qualidade de vida de todos os que laboram nesse mesmo local.

Seguem algumas dicas práticas que podem ajudar a conseguir a harmonia no local de trabalho:

1 - Seja alegre: Um "bom dia, um "obrigada" , um "por favor", entre outras expressões de cordialidade, acompanhadas de um sorriso, custam pouco e rendem muito.

2 - Seja simples e modesto (a): Não precisa "publicitar" as suas qualidades (nem os seus defeitos); mais cedo ou mais tarde serão reconhecidas pelos outros.

3 - Interesse-se pelos outros: só assim os outros se interessarão por si.

4 - Seja um bom conversador: Ouça mais do que fala; não por acaso que tem duas orelhas e só uma boca!

5 - Seja optimista e pense positivo (aqui, recomendo vivamente que leia o livro intitulado "O Segredo", de Rhonda Byrne)

6 - Mantenha SEMPRE a sobriedade do cavalheirismo e da "Ladyship": Não fale mal por trás, não perca a oportunidade de reconciliação dando o primeiro passo, respeite as opiniões alheias, faça tantos elogios quantos possíveis desde que sejam sinceros e honestos em vez de críticas.

E agora, 10 "mandamentos" ultra- práticos e que poderá afixar no placard de corticite numa zona de uso comum do seu local de trabalho!

Sempre peça POR FAVOR.
Acendeu a luz? Apague-a!
Abriu  torneira da água? Feche-a!
Desarrumou algo? Arrume!
Não sabe como determinada máquina funciona? Não mexa! Procure ajuda de alguém
Não sabe fazer melhor? Não critique!
Não vai ajudar? Não atrapalhe!
Pediu algo emprestado (um agrafador, por exemplo)? Devolva, depois de utilizar!
Prometeu? Cumpra!
Diga sempre OBRIGADA

Penso que concordará comigo que conviver com pessoas afáveis, educadas e com um sorriso sincero torna seguramente muito mais agradável a nossa jornada diária de trabalho!


E não se esqueça da letra da canção*, "Viver e não ter a vergonha de ser feliz; Cantar e cantar a alegria de ser um eterno aprendiz"

*Música Brasileira intitulada "o que é, o que é?", de Gonzaguinha

Comentários

  1. Conheça o Hiper Links, divulgue seu conteudo conosco, melhore sua pagerank e aumente seu tráfego.
    É muito fácil enviar seus links. http://www.hiperlinks.org/

    ResponderEliminar
  2. Prezada Lúcia Ferreira.
    É com enorme prazer que a parabenizamos pelos seu mais recente post. Se todos utilizassem essas "dicas" para se conviver bem, o mundo, como um todo, seria melhor!
    Parabéns!
    Aguardamos ansiosos pela compilação dos textos num livro.
    Abraços,
    Adriana e Henrique Hermida, Brasil, Rio de Janeiro.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens Populares

Etiqueta Social: Algumas regras básicas

A minha avó materna diz, do alto dos seus 94 anos, “ a educação nunca passa de moda”, e é  - numa singela homenagem a ela – que apresento algumas regras básicas de etiqueta social.
1-Apresentações: Sempre o menos importante se apresenta ou é apresentado para o mais importante, ie, o senhor para a senhora, o mais novo ao mais velho.
Como se determina a importância? Para determinar a importância, deve-se ter em consideração os seguintes factores: a)Idade b)Sexo c)Posição social d)Posição política e)Hierarquia As mulheres não se levantam. São cumprimentadas sentadas. No entanto, é gentil levantar-se para alguém mais velho ou para uma grávida, por isso, se for mulher, é simpático levantar-se para cumprimentar ou uma grávida ou uma senhora mais velha. Os homens levantam-se sempre, mesmo para cumprimentar outro homem. As apresentações devem ser sempre efectuadas com o nome e o sobrenome; não entenda isto como snobismo, mas sim como um ponto de referência importante. Claro que se for uma pessoa …

Bandeiras: Parte I

De repente lembrei-me daquele episódio da Bandeira Nacional (Portugal) hasteada ao contrário (que também tem um significado, já lá vamos) e lembrei de publicar o texto que se segue sobre como colocar / hastear bandeiras.
Vamos, então, explicar qual o significado de uma bandeira hasteada ao contrário: significa que o lugar que essa bandeira representa está sendo invadido pelo inimigo e é um pedido de socorro aos seus aliados!
A bandeira é o símbolo representativo de um Estado soberano, ou país; de um município, de uma sociedade, de um clã, de um reino, de uma coroa; existem normas para hastear as bandeiras e há toda uma simbologia inerente às mesmas. Sem grandes delongas, irei tentar dar umas "dicas" práticas sobre como hastear as bandeiras.
No caso de Portugal, a lei que rege essas regras do desfraldar da bandeira é o Decreto-lei n.º 150/87 de 30 /3/1987.
Em Portugal e em território português essa lei estipula que a bandeira portuguesa "quando desfraldada com outras bandeir…

Convites e Envelopes: Nada mais Fácil!

Para os que recebem convites para eventos onde constam siglas que mais lhes parece código entre detectives, aqui fica a "descodificação" dos mesmos. Nada mais fácil. Ora vejam:

1 - Convites com a sigla R.S.F.F. (Responder Se Faz Favor): Devem ser respondidos no espaço de 48 horas; mas para tudo existe uma excepção... se é uma pessoa que recebe muitos convites, não tem de responder no espaço de 48 horas; tem de ter em atenção o espaço que vai desde que recebe o convite até À data do evento para o qual é convidado. Agora, deve-se responder a todos os convites que se recebe e tão breve quanto possível. Claro que nesta questão, como em todas as outras relacionadas com etiqueta, o bom-senso deve imperar. Assim, ninguém lhe levará a mal se não responder se for o caso do lançamento de um livro ou a ante-estreia de um filme (não estranhe, no entanto, se a entidade promotora do evento não o voltar a convidar se não responder...), mas não responder ao convite de um jantar é impensável.