Avançar para o conteúdo principal

Refeições de Trabalho


 
Almoços de Trabalho

Segue-se uma pequena lista de dicas que o/a ajudarão quando confrontado(a) com a perspectiva de ir almoçar com um cliente ou com o chefe:







-          Esteja a 100% com a(s) pessoa(s) com quem está a almoçar. Não há nada pior do que estar a ter uma conversa com alguém que está metade ali e metade noutro lado.

-          Seja pontual.  Embora seja de senso comum, a percentagem de pessoas que chegam atrasadas está acima dos 65%. Não estique o seu tempo até ao limite antes de sair do escritório. Leve consigo algo para ler, chegue cedo, sente-se no lobby. O chegar atrasado fica implantado na memória dos outros e exige um pedido de desculpas da sua parte.

-          Desligue o seu telemóvel antes de entrar no restaurante Ninguém à sua volta está interessado em ouvir as suas conversas ao telemóvel. Se porventura o telemóvel tocar, rejeite a chamada, ou, se for mesmo importante ou urgente, peça desculpa às pessoas presentes, atenda a chamada e tente ser breve.

-          Se for mulher, e como estamos a falar de um almoço de trabalho, é apropriado nos dias de hoje, levantar-se e cumprimentar com um aperto de mão um senhor que entretanto tenha chegado para o almoço.

-          Conversa de circunstância é importante.


Algumas questões acerca das boas maneiras à mesa:

Não se servir antes do anfitrião. Ao sentar-se à mesa no lugar que lhe foi indicado, o convidado pode logo tirar o guardanapo do prato e colocá-lo em posição, mas não pode começar a se servir antes do anfitrião ou da anfitriã, e antes que os convidados já estejam em boa parte servidos. Em uma mesa de menos de dez pessoas, espera até que todos estejam servidos para começar a comer. Tratando-se de longas mesas com várias dezenas de convivas, espera que perto de dez estejam servidos, para começar.
Posição à mesa. As cadeiras à mesa do jantar já facilitam a postura certa para a pessoa sentar-se à mesa: elas têm encosto recto, e assento curto. O convidado deve sentar com o tronco na vertical, descansar os pés sobre o piso sem apoiá-los nas travas frontal ou laterais da cadeira, por uma perna sobre a outra, e jamais afastar a cadeira para cruzar as pernas colocando o tornozelo de uma sobre o joelho da outra, ou balançar a cadeira inclinando-a para trás.
Propriedade no uso dos talheres. Ao ver o grande número de talheres colocados na mesa junto ao prato, a pessoa pode recear se confundir. Mas há uma regra geral bem simples. O talher a ser usado é o que está mais afastado do prato. Alguns talheres poderão ser retirados pelo garçom ou substituídos por outro de modelo diferente, e isto dependerá do prato escolhido para a refeição. Porém ele os colocará na mesma ordem. Apesar dessa regra simples, é conveniente a pessoa procurar conhecer os vários tipos de talheres e a quais pratos seu uso se relaciona, a fim de poder proceder com mais desembaraço.
Conversação. À mesa, converse tanto com seu vizinho da esquerda quanto da direita, e com os convivas à sua frente, e participe preferencialmente do interesse geral pelo que dizem o anfitrião e a anfitriã. Conserve uma atitude atenta sem ser tensa ou ansiosa. Cuidado com os efeitos das bebidas e do café.
Os cotovelos. Não colocar os cotovelos sobre a mesa é um preceito bastante conhecido. Cotovelos sobre a mesa enquanto mastiga, principalmente com o garfo e a faca nas mãos, compõem uma péssima postura à mesa. Apenas as mãos e os punhos podem apoiar-se sobre a mesa enquanto a pessoa come. Ao utilizar a faca e o garfo para cortar, mantenha os cotovelos próximo do corpo, para evitar tocar o vizinho de mesa após os discursos e brindes, se houver, ou se não, a partir da sobremesa, durante o cafézinho e os licores, é tolerável uma postura menos formal e a atitude pode ser um pouco mais à vontade.
Falar enquanto come. É necessário saber falar enquanto se está comendo. Não falar com a boca cheia, e não mastigar com a boca aberta, e não mastigar ruidosamente são preceitos bastante conhecidos. Poucas palavras e frases curtas quando se tem comida na boca, e interromper a refeição quando tiver que ser mais extenso, deve ser a regra. Falar enquanto come pode induzir a pessoa a engolir muito ar, resultando dores no estômago e no peito, além de outros inconvenientes. A pessoa deve manter os talheres na mão: garçons inexperientes costumam retirar o prato de quem descansa os talheres enquanto fala.
Repetir pratos. Nas refeições informais e no caso do buffet, não há restrição para se repetir um prato. Porém, quando estão previstos vários pratos na ordem própria de uma refeição completa servida à francesa, somente se repete um prato se o garçom oferecer uma segunda vez. Caso contrário, não se pede para repetir a sopa ou qualquer dos pratos. Em uma refeição completa um prato completa o precedente, de modo que a fome não será aplacada com o primeiro deles, mas somente ao fim da refeição, incluída a sobremesa.
Servir-se no buffet. O buffet, seja em um restaurante seja em uma recepção, permite à pessoa servir-se na mesma ordem dos pratos de uma refeição completa servida à francesa (Os buffets têm as entradas, sopas, os comestíveis do primeiro prato e do prato principal). Quem não se apercebe disto, enche o prato de comida misturando todos os sabores, quando poderia ir ao buffet as vezes necessárias para comer na ordem própria de uma refeição completa, cuja sequência é a mais apropriada à digestão, evitando também o exagero de um prato trasbordante de comida.
Remoção de resíduos. A regra geral é: do mesmo modo que se levou um alimento à boca, é retirada da boca qualquer sobra dele que seja necessário remover. Se uma fruta é comida com as mãos, sem uso de talher, então o caroço dessa fruta, ou qualquer parte indesejável que tenha que ser retirada da boca, será apanhada com os dedos. O que se leva à boca com um garfo (por exemplo, a carne), retira-se (por exemplo, um pedaço de nervo ou de cartilagem) passando da boca ao garfo e deste a um canto do prato; se há o que retirar da boca que foi levado com a colher, retira-se passando para a colher. Em qualquer desses casos busca-se proteger o gesto fazendo-se concha com a outra mão. A espinha de peixe é uma excepção: pode ser apanhada entre os lábios com a mão. O caroço, a cartilagem, casca, etc., retirados da boca são deixados em um canto do prato em que se come, e não no pratinho de pão, nem no "sous-plat" (marcador).



Siga estas dicas e




Comentários

  1. Todas as lições que aprendo aqui fazem-me ter vontade de desafiar a Rainha Elisabeth para um duelo de etiqueta e boas maneiras !!!! :D

    ResponderEliminar
  2. Querida Dulce,

    Para desafiar The Rainha Elisabeth II para um duelo de etiqueta e boas maneiras, o melhor mesmo é - em vez de ler o meu blog - ler um dos livros da Debrett's; um deles tem como título "Social and Professional etiquette, precedence and Protocol". Aí sim, poderá desafiar The Queen, sem hesitações! :)

    ResponderEliminar
  3. A Lúcia sempre a ensinar, e eu sempre a aprender... e o saber NUNCA ocupa lugar :D

    ResponderEliminar
  4. Querida Dulce,

    Aprendemos todos uns com os outros e essa é que é a verdadeira essência do saber...

    um beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens Populares

Etiqueta Social: Algumas regras básicas

A minha avó materna diz, do alto dos seus 94 anos, “ a educação nunca passa de moda”, e é  - numa singela homenagem a ela – que apresento algumas regras básicas de etiqueta social.
1-Apresentações: Sempre o menos importante se apresenta ou é apresentado para o mais importante, ie, o senhor para a senhora, o mais novo ao mais velho.
Como se determina a importância? Para determinar a importância, deve-se ter em consideração os seguintes factores: a)Idade b)Sexo c)Posição social d)Posição política e)Hierarquia As mulheres não se levantam. São cumprimentadas sentadas. No entanto, é gentil levantar-se para alguém mais velho ou para uma grávida, por isso, se for mulher, é simpático levantar-se para cumprimentar ou uma grávida ou uma senhora mais velha. Os homens levantam-se sempre, mesmo para cumprimentar outro homem. As apresentações devem ser sempre efectuadas com o nome e o sobrenome; não entenda isto como snobismo, mas sim como um ponto de referência importante. Claro que se for uma pessoa …

Bandeiras: Parte I

De repente lembrei-me daquele episódio da Bandeira Nacional (Portugal) hasteada ao contrário (que também tem um significado, já lá vamos) e lembrei de publicar o texto que se segue sobre como colocar / hastear bandeiras.
Vamos, então, explicar qual o significado de uma bandeira hasteada ao contrário: significa que o lugar que essa bandeira representa está sendo invadido pelo inimigo e é um pedido de socorro aos seus aliados!
A bandeira é o símbolo representativo de um Estado soberano, ou país; de um município, de uma sociedade, de um clã, de um reino, de uma coroa; existem normas para hastear as bandeiras e há toda uma simbologia inerente às mesmas. Sem grandes delongas, irei tentar dar umas "dicas" práticas sobre como hastear as bandeiras.
No caso de Portugal, a lei que rege essas regras do desfraldar da bandeira é o Decreto-lei n.º 150/87 de 30 /3/1987.
Em Portugal e em território português essa lei estipula que a bandeira portuguesa "quando desfraldada com outras bandeir…

Como Atender o Telefone da Sua Empresa

Quantas vezes procurou uma empresa na internet, navega no seu site - extremamente apelativo, por sinal - fica completamente maravilhado com tudo o que a empresa tem para oferecer ao cliente, efectua o contacto telefónico e...decepção! Atendimento telefónico péssimo e sem receber o feedback pelo qual tanto aguardava. O telefone ainda é um instrumento de vendas e de networking muito importante, por isso, é necessário ter em consideração alguns factores quando atender ou efectuar uma chamada telefónica. Não esquecer também da qualidade do atendimento que deve dar igualmente às ligações internas, que comprometem também a comunicação e agilidade no andamento dos negócios da sua empresa. 
Seguem algumas orientações para um atendimento telefónico de excelência:  - Ao atender o telefone diga o nome da empresa,  saudação para as chamadas externas que esteja estipulada pela empresa, seguido do seu nome (ex: protocolo e etiqueta, boa-tarde, fala a Constança, em que lhe posso ser útil?).  - Acas…